História de Maraú

A cidade inicialmente chamada de “Mayrahu”, cujo significado na língua indígena é “Luz do Sol ao Amanhecer”, descoberta em 1705 pelos frades italianos. A tribo indígena existente chamava-se “Mayra”.

 

Diz a lenda que, há muito tempo atrás, existia uma aldeia ao redor do rio Maraú, temente ao deus Tupã onde destacava-se o amor do índio Maraú pela índia Saquaíra. De rara beleza, tão bonita que tirava o sono dos jovens índios e de toda tribo. De longos cabelos e sorriso encantador. Um belo dia aproximou-se da tribo um barco muito veloz com um guerreiro poderoso que manobrava o barco sem remos usando somente a força dos ventos. O guerreiro chamado de Camamu logo apaixonou-se pela encantadora Saquaíra, que não recusou o pedido do seu poderoso pretendente para ser a sua rainha Maraú Inconformado com a decisão de Saquaíra pediu a Deus Tupã que lhe concedesse poderes para conquistar a sua amada Saquaíra. O Deus Tupã concedeu 7 dias de poder. Maraú então saiu com sua canoa com a mesma velocidade do barco de Camamu e assim, por onde eles passavam, ia criando as lagoas, as enseadas.

 

Tudo para embelezar os olhos de Saquaíra. Logo atrás vinha Maraú, dando vida ao mar, criando peixes e manguezais. Camamu avistando Maraú, criou uma rocha que dificultou a sua visão. Maraú que hoje é conhecida como a Ilha das Pedras Furadas, com o seu poder, conseguiu romper essa rocha. Com tudo isso, Maraú os perdeu de vista. Então, ele parou, chorou tanto que suas lágrimas formaram uma linda cachoeira, a Cachoeira de Tremembé. Maraú em seu último pedido, pediu que todas as belezas que criou para a sua amada servissem para unir ainda mais os casais apaixonados.

Reservas:
Tel.: 73 3258-6258
​​reservas@pousadacantodosol.com.br
 
Siga nossas redes sociais:
  • Facebook
  • Trip Advisor ícone social
  • Instagram